segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Maitena



Dizem que ninguém capta melhor a alma feminina do que Chico Buarque.
Concordo. Há composições de Chico que falam tão bem sobre o que sinto que eu mesma não conseguiria definir melhor. Isso é claro: Chico é um gênio e eu sou apenas uma reles mortal que sente tudo o que ele começou a escrever antes que eu sequer pensasse em existir. Pois bem, Chico Buarque é quem melhor capta a alma feminina (mesmo sendo homem).

Em segundo lugar está Maitena. Maitena é a segunda melhor pessoa do mundo a captar a alma feminina, só que ela o faz de maneira muito bem humorada. Ela pega tudo o que sentimos e faz graça em cima disso. É impossível não esboçar um sorriso ao encontrar a si mesma em pelo menos uma de suas personagens (e aposto que homens também encontram muitas mulheres que conhecem por ali).

Trata-se de uma cartunista argentina, natural de Buenos Aires, que tem publicações de suas charges em diversos países (inclusive no Brasil) e já vendeu mais de 300.000 cópias de livros somente em seu país de origem.

Nascida em 1962, acompanhou as principais mudanças de padrões de comportamento feminino acontecidas desde que o mundo é mundo, e consegue falar delas com grande propriedade.

A cartunista retrata com perfeição os dilemas e empecilhos que sofrem as mulheres entre 15 e 80 anos em nossa sociedade. O público alvo identifica-se com facilidade com suas personagens, pois como diz ela, "as mulheres são mesmo muito parecidas em todo o mundo".



2 comentários:

Anselmo disse...

É exatamente assim que acontece mesmo, as tirinhas são sensacionais.

Gabe Sen disse...

Eu amo a Maitena gente! ela é Dê-Máis!