terça-feira, 25 de novembro de 2008

Gal

E mais uma vez o mundo prova o quanto é duro e implacável, e a natureza esfrega em nossa cara o quanto somos efêmeros.

"Para morrer basta estar vivo", dizem eles. Bobagem dizer isso! Nunca esperamos por algo assim. O fato de saber que todos podem morrer a qualquer minuto não nos consola, por mais que saibamos que isso não deixa de ser verdade. Isso não traz de volta o som da risada daqueles que amamos nem justifica como alguém tão jovem pode ir embora tão repentinamente.

Ouvi certa vez uma frase que dizia algo como "Os que amamos nunca morrem, apenas saem da festa um pouco mais cedo". Essa frase combina muito com o Gal. Ela sim conforta. Conforta saber que Deus nos dará uma nova chance para estarmos todos juntos.



O dia de ontem foi muito cruel. Até agora sinto-me fisicamente esgotada. Passei-o no velório de um querido amigo, Gabriel Baêta Lourenço dos Santos, nosso saudoso Gal, e de sua irmãzinha Roberta. Eles foram levados de volta para perto de Deus de forma bem trágica.

Não conhecia a Beta. Acho que chegamos a ser apresentadas em algum momento, mas se nos encontrássemos na rua, certamente não nos reconheceríamos. Já com o Gal era diferente. Ele era meu amigo e, sem saber, me ajudou a ser mais feliz em alguns momentos em que eu realmente precisava. Estava sempre feliz, era uma excelente companhia. Sempre tinha um gesto carinhoso, um sorriso que desarmava, uma palavra de afeto. Gal foi uma das pessoas mais cativantes que já conheci.

Ele surgiu em minha vida como "aquele loirinho da sala do Thiago Marques e da Eliza pianista", passou a fazer parte dela como "melhor amigo/quase irmão da Flávia" e, quando dei por mim, ele já assistia apresentações de minha antiga banda, freqüentava minhas festas de aniversário e era amigo de todos os meus amigos. Isso tudo porque ele sabia fazer amizades como ninguém.

Nunca ouvi ninguém falar mal do Gal. Do mesmo modo, nunca ouvi-o falar mal de ninguém. Ele sabia viver; conquistava as pessoas e, mais do que isso, sabia conservá-las perto de si e conservar-se dentro delas. Podia ficar meses sem vê-lo, e era sempre como se tivéssemos nos visto no final de semana anterior, porque nunca me senti deslocada num lugar onde ele estivesse. Engraçado como nunca pensei nisso enquanto ele ainda era vivo, mas tenho certeza de que todos os seus amigos se sentem da mesma forma.

Isso ficou provado ontem, em seu velório. Seu e de sua irmã, que pelo que ouvi lá também era igualmente querida por toda a gente. Parecia um desses velórios de artistas que vemos na TV: muita gente emocionada chorando por eles e sorrindo ao falar do que ambos representavam; filas enormes para conseguir-se chegar aos caixões. Muitos amigos estavam lá, muita gente veio de outras cidades. Acredito que pelo menos umas 300 pessoas passaram por lá entre as 13 e as 16h, isso sem falar nos amigos que eu sei que infelizmente não puderam comparecer.

Gal e Beta foram pessoas que marcaram presença, que cumpriram bem seu papel e que, justamente por terem sido tão maravilhosos durante sua passagem pela Terra, deixarão muitas saudades em todos nós, que ainda ficaremos mais um tempo por aqui (até que Deus resolva nos convidar para a mesma festa).

21 comentários:

Hellen disse...

Eu não o conheci, mas pelas fotos que via (principalmente dele com a Flávia) a imagem transmitida era algo muito próximo do que você descreveu. Uma pena mesmo...

Cessel disse...

Você citou uma característica marcante mesmo do Gal, ele fazia parte de todos os grupos, conversava com todos como se não houvesse grau de amizade.

Certamente deixará muita saudade. Que ele e a irmã estejam ao lado de Deus agora e descançando em paz.

Jormana disse...

Carol,

você conseguiu descrevê-lo perfeitamente, faço das suas palavras as minhas...gostaria muito de ter estado presente ontem, mas por forças maiores não pude...mas tenho a certeza absoluta que Deus continuará iluminando o caminho dessa pessoa maravilhosa que é o Gal, e de sua irmãzinha também...e confortará a sua família por esta enrome perda.

Deus nos coloca em certas situações que não conseguimos compreender, que para nós não faz sentido...um dia quem saiba nós entenderemos...

Saudades eternas de você Gal...você é muito especial...estará pra sempre em nossos corações!

Juliana disse...

Carol,

você conseguiu descrevê-lo perfeitamente, faço das suas palavras as minhas...gostaria muito de ter estado presente ontem, mas por forças maiores não pude...mas tenho a certeza absoluta que Deus continuará iluminando o caminho dessa pessoa maravilhosa que é o Gal, e de sua irmãzinha também...e confortará a sua família por esta enrome perda.

Deus nos coloca em certas situações que não conseguimos compreender, que para nós não faz sentido...um dia quem saiba nós entenderemos...

Saudades eternas de você Gal...você é muito especial...estará pra sempre em nossos corações!

Jormana disse...

Carol,

você conseguiu descrevê-lo perfeitamente, faço das suas palavras as minhas...gostaria muito de ter estado presente ontem, mas por forças maiores não pude...mas tenho a certeza absoluta que Deus continuará iluminando o caminho dessa pessoa maravilhosa que é o Gal, e de sua irmãzinha também...e confortará a sua família por esta enrome perda.

Deus nos coloca em certas situações que não conseguimos compreender, que para nós não faz sentido...um dia quem saiba nós entenderemos...

Saudades eternas de você Gal...você é muito especial...estará pra sempre em nossos corações!

Júlia disse...

conheci o Gal nesses três anos de faculdade e éramos bem próximos,assim como todos da ambiental.Uma pessoa maravilhosa,mts viagens juntos,mts festas,muitas noites no pé sujo,mts xurrascos...Ele fazia parte da minha vida,da parte mais bela e também a mais dificil de todas.

"É tão estranho,os bons morrem jovens..."

Como diz a música do Legião,os bons morrem jovens.E por isso Deus o chamou.Infelizmente ele não poderá pegar nas mãos o diploma,aquele tão ralado e suado canudo que tanto sonhamos esses 5 anos de engenharia,que posso afirmar,não são nada fáceis.

Será lembrado sem dúvida pelos grandes feitos,pela grande responsabilidade, pelos grande gerenciamento do Diretório Academico,pela organização do Eneeamb,pelas idas a Ouro Preto,à Florianópolis,à Bahia...mas principalmente será lembrado pela GRANDE pessoa que ele sempre foi e ainda é.

Davi disse...

O Gal sempre foi excepcional.. tinha minha admiração.. passamos 5 anos juntos.. e ele, justamente o único grupo que já havia apresentado o projeto final.. sua missão estava cumprida! Organizava todos os eventos.. chamava a responsabilidade pra si.. um guerreiro! Pow meu velho, nossa colação de grau estará desfalcada..

Nossa turma já não é mais a mesma!

Flávia disse...

Ah cara...eu nem sei o que dizer...alias eu nem consigo pensar direito. Parte de mim foi embora ontem com o Gal, to vazia por dentro.
Amo ele demais, por ser exatamente tudo o q vc escreveu e viver sem ele vai ser muito complicado.
Beijos

Daniel Causin disse...

Carol
Não é fácil dizer qualquer coisa cum momento tão dificil e você conseguiu ter a força e a sabedoria de descreve-lo tão bem e fazer esta bonita homenagem.
O Gal infelizmente não estava mais presente constantemente na minha vida, mas ele era pra mim aquele amigo que não preciso ver e conversar todo dia, mas saber que ele estava bem e que poderia contar com sua ajuda quando precisasse me fazia feliz.
Também não conhecia muito bem a Beta mas conhecendo o Gal e seus pais certamente ela era uma menina que vai fazer falta por aqui.
Neste momento é preciso ter fé. Que Deus nos dê força para superar este momento de tristeza....

Daniel Causin disse...

Carol
Não é fácil dizer qualquer coisa cum momento tão dificil e você conseguiu ter a força e a sabedoria de descreve-lo tão bem e fazer esta bonita homenagem.
O Gal infelizmente não estava mais presente constantemente na minha vida, mas ele era pra mim aquele amigo que não preciso ver e conversar todo dia, mas saber que ele estava bem e que poderia contar com sua ajuda quando precisasse me fazia feliz.
Também não conhecia muito bem a Beta mas conhecendo o Gal e seus pais certamente ela era uma menina que vai fazer falta por aqui.
Neste momento é preciso ter fé. Que Deus nos dê força para superar este momento de tristeza....

Raquel disse...

É... estranho saber que uma vida inteira pode ser interrompida, assim, em segundos...
Mas isso tudo aqui é só uma etapa né... Com certeza eles estão em outra, muito melhor, em paz...

Leda Maria Verdolin disse...

Realmente ele ainda é o GAL!!!!
E a resposta para essa dor? O tempo é uma certeza: Quando amamos transmitimos em pequenos atos e gestos, e as palavras não importam mais; quando precisamos de alguém, sentimos sua presença, e as palavras não têm mais sentido; quando nos sentimos sós e abandonados, surge uma palavra ou um gesto e descobrimos que nunca estaremos sós. ... E a culpa? A culpa é da vida que tem inicio, meio e fim. A nossa culpa está apenas em amar tanto e sentir tanto perder alguém. Mas o tempo(e Desu!) são os remédios e neles conquistamos o consolo, com eles pensamos nos bons momentos. E com um pouco mais de tempo, transformamos nossos entes queridos em eternos companheiros. Nossos sonhos ganham aliados, nossa independência ganha acompanhantes, nossa vida conquista anjos. E no fim apenas a saudade e uma certeza: Não importa onde estejam, estarão sempre conosco.

Thiago disse...

Pois é. É de doer pensar que há poucos dias eu entrei no orkut dele pra dar um oi e acabei não fazendo. A gente sempre acha que tem todo o tempo do mundo. Agora é saudades.

heloisa disse...

JÓIAS PRECIOSAS
Obrigado Deus, por ter me enviado anjos.

Anjos, que estão me amparando, mesmo estando agora ao seu lado.
Anjos, que deixaram suas marcas gravadas e que jamais serão esquecidos.
Anjos, que foram se despedir da terra em que cresceram, cada um à sua maneira.

Beta, desfrutando do mar, das paisagens que muito amou, unindo o céu, as nuvens, o mar e as montanhas.

Gabriel, se fazendo presente em todos os momentos, ao meu lado como sempre, cercando de carinho ,em retribuição, à todos que fazem sua mãe feliz.

Anjos que nos prepararam para sua partida.
Se despediram, nos avisando que era chegada a hora.........

- Ele abraçando e beijando todos nós incansávelmente e finalmente dizendo à avó
" deixa eu te beijar de novo, a gente sabe se é pela última vez........"

- Ela tão feliz, ainda me mostrou a borboleta que comprou de presente para Nana.
Mesmo tendo dito para sua amiga/irmã Kekel durante o passeio no mar
" Não tenho medo de morrer, só tenho medo de sentir dor"

Meus Anjos hoje estão no céu........ mas sinto suas presenças, me acalentando.
Filho, as uvas que você tanto cuidou, hoje amanheceram maduras, estão doces como vocês.

Filha, nosso docinho, seu perfume invadiu o ar.
Muito obrigado por tudo que me deram. Cuidem da Nana e do papai, da mesma forma que sempre cuidaram.

"O café está sentindo falta do leite"

AMO VOCÊS MUITO, MUITO, MUITO.........

Obrigado por ter muuuuuitos motivos para me orgulhar.
Obrigado por erem minhas jóias preciosas, cujo brilho jamais se apagará.

Durmam em paz!!!!!!!!

Maminha Helô

Tati disse...

Esse texto que define exatamente toda a energia boa que essa pessoa emanava. Não tive muitos encontros com o Gal, mas sempre me chamou a atenção que eu todos os lugares em que o encontrasse ele sempre tinha um sorriso pronto, um abraço e um beijo para me dar como se fôssemos velhos amigos.
Rezo para que Deus conforte essa família, é a única coisa que podemos fazer...

Vander disse...

Não conhecia o Gabriel, mas todos diziam ser uma pessoa mais que maravilhosa....
Roberta era a menina que me conquistou em uma conversa, a pessoa em que conseguiu fazer que eu me apegasse a ela em menos de um mês. Infelizmente, não posso mais conversar com ela, porém, acho que ela merece viver em um lugar melhor que nós, um lugar onde tudo será maravilhoso.
Sei que ela pode nos ver, nos ouvir e saber o que estamos pensando, então peço que descanse em paz, por que você merece tudo de melhor que Deus pode te oferecer. Peço força e que ilumine meu caminho, pois cedo ou tarde, nós vamos nos encontrar...
Você ta no meu coração
Roberta Baêta (L)
;*

Danielle disse...

Carol, só fiquei sabendo hj do que aconteceu... to chocada....
vc realmente descreveu muito bem a pessoa que ele era... mt especial... mas Deus sabe de todas as coisas né!
bjus
Dani

Priscila Souza disse...

Eu conheci o Gal há três anos, ele que organizou a minha primeira viagem de avião, e ele que cuidou de mim quando estava longe da família e não conhecia ninguém. Ele me incentivou a ir pro DAAG e a lutar por ele. Ele que inventava as modas e depois queria desistir, mas nunca desistia, e levava quem podia junto.
Gostaria de dizer que ao contrário do que eu pensava, hoje sei q nada seria realidade (DAAG, ENEEAmb, churrascos, eventos, etc) se não fosse ele. O sujeito atolado, cheio de responsabilidades e aparentemente crianção era um ser tão especial que não reconheciamos que quem precisava evoluir éramos nós.
Passamos momentos bons e muito ruins juntos. Ele nunca desistiu!
Como eu disse uma vez(motivo de muito riso)"O Gal nunca termina o que começa!"
O que você nos deixou: amizade, lembranças, saudade, o DAAG...não vai terminar.
À família do Gal, saibam que podem contar comigo pra o que precisar.
À Carol, parabéns pelo texto, essa foto dele ficou perfeita!

"Um dia amigo a gente vai se encontrar..."

Kérow More Ice disse...

Oi, Priscila, obrigada. Copiei essa fotografia do orkut do Naldinho, amigo de infância dele. Achei-a muito bonita e serena, adequada para o momento.

APRENDIZAGEM X ENSINAGEM disse...

Falando de jóias preciosas é falar de Gal e Beta (meus sobrinhos), tive a felicidade de conhecê-los no dia 20, numa grande festa de amigos e família. A Beta uma boneca linda, sempre muito gentil, educada e carinhosa.
O Gal foi uma conversa muito boa, ele só falava da formatura e dos projetos para o futuro, até combinamos que eu iria passar uns sites de empresa daqui de Rondônia pra ele enviar seu curriculum.
As 16:30 do dia 23 ele nos acompanhou a Rodoviária de Paraty, junto com sua mãe e lá nos despedimos. Ele sempre com seu largo sorriso contagiante e amoroso.

Felipe Cruz disse...

É muito triste isso. O Gal era um cara muito legal. Realmente nunca ouvi ninguém falar nada de ruim dele, muito menos ele falar algo de alguém. A vida é injusta. Sempre é.